Oncotype DX Breast Recurrence Score

Percepção Além dos Marcadores Tradicionais

Os resultados do Oncotype DX® Recurrence Score® fornecem uma percepção adicional sobre a biologia tumoral, além das medidas tradicionais como a idade da paciente, o tamanho do tumor, a classificação do tumor, Ki-67 e a expressão do receptor de estrogênio1-10

Idade da paciente e tamanho de tumor não podem predizer o resultado do Recurrence Score

O tamanho do tumor não pode predizer o resultado do Recurrence Score

ODX Breast

NSABP B-20
Análise prospectiva do tecido arquivado extraído de 651 pacientes com câncer de mama invasivo linfonodo negativo com RE-positivo tratadas com tamoxifeno ou tamoxifeno mais CMF/MF. Aproximadamente 45% das pacientes tinham <50 anos de idade, dois terços dos tumores tinham ≤2,0 cm e 20% dos tumores eram RP-negativo.

O grau do tumor não pode predizer o resultado do Recurrence Score

O teste Oncotype DX revela informações cruciais que mudam as decisões sobre o tratamento1

ODX Breast

Tendo-se em vista que os resultados do Recurrence Score Oncotype DX com valores altos e baixos refletem a biologia intrínseca e diferenciada do tumor, os médicos podem tomar decisões com base nas mesmas.

As combinações de idade da paciente, classificação e tamanho do tumor não podem predizer o resultado do Recurrence Score1

O estudo incluiu 1.864 pacientes linfonodo negativos RE positivo, HER2 negativo, da Clalit and Maccabi Health Services em Israel.

O Oncotype DX fornece um resultado do Recurrence Score individualizado que não pode ser predito através de variáveis clinicopatológicas tradicionais sozinhas ou em combinação.1

Ki-67 não pode predizer o resultado do Recurrence Score6

ODX Breast
* O Estudo de Plano B do Grupo de Estudo do Oeste de Alemanha (WSG) de Fase III avaliou prospectivamente os resultados do Recurrence Score em 2.448 pacientes com câncer de mama invasivo no estádio inicial com receptor hormonal positivo. A avaliação de Ki-67 foi feita pela IHC através de um laboratório central de patologia.

  • Houve uma faixa ampla de resultados do Recurrence Score para cortes de Ki-67 diferentes. Somente existe uma correlação moderada entre o resultado do Recurrence Score e Ki-67 (rs = 0,374; p<0,001)6,7
  • O resultado do Recurrence Score não pode ser predito pelo Ki-67
  • Atualmente, a utilidade clínica do Ki-67 em câncer de mama invasivo no estádio inicial é limitada devido à falta de reprodutibilidade analítica e de padronização8

Subtipos intrínsecos

A RT-PCR quantitativa fornece uma percepção que transpõe as medidas tradicionais9,10

ODX Breast
*Mais de 99% desses casos eram tumores com receptor de progesterona-negativo e raramente com receptor de progesterona altamente positivo.

O estudo incluiu 100.000 espécimes de tumor de câncer invasivo que foram examinados no laboratório da
Genomic Health® de julho de 2005 até maio de 2009. A expressão quantitativa para cada gene foi medida pelo teste Oncotype DX em uma escala de 0 a 15, relativa aos genes de referência.

  • A RT-PCR quantitativa é capaz de identificar uma continuidade modal da expressão genômica10
  • Três grupos são discerníveis: HER2 positivo, RE positivo/HER2-negativo e um grupo
    triplo negativo10
    • Dentro de cada grupo existe uma ampla distribuição de expressão e heterogeneidade que pode não ser detectada por métodos binários

Em uma análise multivariada das medidas clinicopatológicas no NSABP B-20, o resultado do Recurrence Score Oncotype DX foi o fator preditivo mais forte de benefício da quimioterapia em pacientes linfonodo negativos1

1. Paik S, Tang G, Shak S, et al. Gene expression and benefit of chemotherapy in women with node-negative, oestrogen receptor–positive breast cancer. J Clin Oncol. 2006;24:3726-3734.
2. Paik S, Shak S, Tang G, et al. A multigene assay to predict recurrence of tamoxifen-treated, node-negative breast cancer. N Engl J Med. 2004;351:2817-2826.
3. Habel L, Shak S, Jacobs M, et al. A population-based study of tumour gene expression and risk of breast cancer death among lymph node-negative patients. Breast Cancer Res. 2006;8:R25-R39.
4. Shak S, Baehner F, Stein M, et al. Quantitative gene expression analysis in a large cohort of oestrogen-receptor positive breast cancers: characterisation of the tumour profiles in younger patients (≤40 years) and in older patients (≥≥70 years). Apresentada em: 33º Simpósio Anual de Câncer de Mama de San Antonio (33rd Annual San Antonio Breast Cancer Symposium) 8 a 12 de dezembro de 2010; San Antonio, TX, EUA. Poster P3-10-01.
5. Liebermann N, Baehner FL, Soussan-Gutman L. Evaluation of Recurrence Score and traditional clinicopathologic assessments in a large oestrogen receptor-positive, lymph node-negative patient cohort. [ASCO abstract 632]. J Clin Oncol. 2011;29(suppl).
|6. Resumo #552. Gluz O, Kreipe HH, Christgen M, et al. Prospective comparison of recurrence score and independent central pathology assessment of prognostic tools in early breast cancer (BC): focus on HER2, RE, RP, Ki-67 results from the phase III WSG-Plan B trial. Cartaz exposto na reunião chamada: American Society for Clinical Oncology Annual Meeting; em junho de 2012; Chicago, IL, EUA.
7. Dados em arquivo. Genomic Health, Inc. Redwood City, CA, EUA.
8. Harris L, Fritsche H, Mennel R, et al. American Society of Clinical Oncology 2007 update of recommendations for the use of tumour markers in breast cancer. J Clin Oncol. 2007;25(33):5287-5312.
9. Baehner F, Watson D, Anderson J, et al. Quantitative gene expression by RT-PCR in the special histologic subtypes of oestrogen receptor positive invasive breast cancer. Exibido no: 99º Encontro Anual da Academia de Patologia do Canadá e dos Estados Unidos (99th Annual Meeting of United States & Canadian Academy of Pathology); 20 a 26 de março de 2010; Washington, DC, EUA. Resumo 150.
10. Shak S, Baehner F, Palmer G, Ballard J, Baker J, Watson D. Subtypes of breast cancer defined by standardised quantitative RT-PCR analysis of 10.618 tumours. Apresentado no: 29º Simpósio Anual de Câncer de Mama de San Antonio (29th Annual San Antonio breast cancer Symposium); 14 a 18 de dezembro de 2006; San Antonio, TX, EUA. Resumo 6118.

Contacto

Contato
Making cancer care smarter.™
X

Este site usa cookies. Estes cookies recolhem informações sobre a forma como os visitantes usam um site, por exemplo, quais páginas recebem mais vistas e se são apresentadas mensagens de erro dos sites. Estes cookies não recolhem informações que identifiquem os visitantes. Todas as informações recolhidas por estes cookies são usadas apenas para melhorar o site. Ao continuar a usar este site, o usuário concorda que podemos colocar estes tipos de cookies no seu dispositivo. Para mais informações, por favor leia a nossa política de privacidade.